A Rota Romântica Austríaca

De Viena até Salzburgo, e com uma distância de 380 km, a Rota Romântica austríaca leva os viajantes aos pontos mais idílicos do país, desde os picos alpinos aos tranquilos lagos e grandiosas abadias até as cidades culturais.

A Rota Romântica tem suas origens na década de 1950, quando foi concebido para atrair mais visitantes à Alemanha (já escrevemos sobre a parte alemã da Rota Romântica aqui) e à Áustria. Hoje em dia, a seção austríaca tem duas rotas básicas que podem ser percorridos individualmente ou como um loop, e passam através da Alta e Baixa Áustria, abrangendo Salzkammergut (um distrito dos lagos de Salzburgo) e cerca de 20 vilarejos históricos e paisagísticos no percurso.

O tempo recomendado para completar a rota de carro é de oito dias, mas itinerários específicos podem ser feitos em mais ou menos tempo, conforme necessário – o percurso é claramente sinalizado com as placas marrons ‘Romantikstrasse’. Ao longo do percurso há uma série de alojamentos disponíveis, das mais básicas pensões aos grandes spas à beira do lago e áreas de acampamento. Há vários pontos para admirar vistas panorâmicas ao longo de ambas as rotas e muitas delícias gastronómicos para provar em estabelecimentos de beira de estrada e adegas.

Rota 1

A Estrada Romântica de Viena até a cidade natal de Mozart, Salzburgo, deixa a capital austríaca e segue ao longo do rio Danúbio, passando o castelo medieval dos cruzados em Dürnstein, a magnífica Abadia de Melk e o castelo renascentista em Schallaberg. A próxima parada é o destino de peregrinação de Mariazell, seguido de uma parte nos Alpes que percorre o Parque Nacional Gesäuse. Entre Admont e Bad Aussee, a rota passa pelo glorioso Mosteiro barroco Admont e o ribeirinho Castelo Strechau. De lá, segue-se para a vila termal de Bad Aussee, que é um paraíso ao ar livre para caminhadas, ciclismo e escalada, ou de esqui se você vier no inverno. Siga o curso do rio Koppentraun até Obertraun.

rota romantica austriaca mosteiro

Mosteiro Admont

 

Daqui, suba até Hallstatt para ver o ossuário e pare nas Cavernas de Gelo (somente no verão), nas minas de sal e pegue o teleférico de Dachsteinbahn para caminhar ou esquiar nos Alpes. Depois disso, a Rota Romântica o leva através das montanhas Gosaukamm e desce para St Wolfgang, um vilarejo encantador à beira do lago, daonde se pode ir a outros dois belíssimos destinos: St Gilgen e Strobl. A última parada antes de Salzburg é o lago Mondsee – um dos locais mais populares da cidade para os residentes.

rota romantica austriaca St Wolfgang

St Wolfgang

 

Rota 2

A rota de retorno para Viena parte de Salzburgo e segue o mesmo caminho de volta para Mondsee e, depois, para St Wolfgang. De lá, o percurso muda para Bad Ischl, que já foi a sede de verão da família imperial Habsburgo – seu elegante palácio barroco é aberto para visitação – e atualmente é uma cidade termal que se transforma em uma estação de esqui no inverno. Depois, segue-se para a romântica Traunkirchen, que fica à beira do lago Traunsee e sempre foi um refúgio para artistas e poetas que se inspiram na sua beleza, e para Gmunden, na nascente do lago. A próxima parada é o Castelo Scharnstein e capela rocha nas Montanhas Gebirge Tote, antes de dirigir para Kremsmünster e sua mosteiro no sopé da Alta Áustria.

Dirija através das paisagens cársicas florestais do Parque Nacional Kalkalpen para a elegante Steyr, uma joia arquitetônica que combina diferentes estilos, antes de parar no complexo do mosteiro de Seitenstetten, voltando a trilha original em Schallaberg e seguindo o Danúbio em Viena através do Vale do Wachau, famoso pelos seus vinhedos e heuriger de beira de estrada, onde os vinhos locais são vendidos a preços atraentes.

Vale Wachau

Vale Wachau

 

Independentemente do rumo que você vai seguir na Rota Romântica austríaco, não deixe de planejar pelo menos dois dias tanto em Salzburgo quanto em Viena: a primeira pela sua arquitetura barroca, paisagem montanhosa e festivais de música, e a segunda por seus museus imperiais, galerias de arte e majestosos palácios da Ringstrasse, que comeoraram o seu 150º aniversário em 2015.

-Priscila Dexheimer

, , ,

Comments are closed.