Argentina: Inverno em Bariloche

Bariloche_DorianaDelSarto

imagem cortesia de DorianaDelSarto via Flickr

Entusiastas do inverno em busca de temperaturas baixas na América do Sul conhecem San Carlos de Bariloche, pelo menos pelo nome. Essa pequena e charmosa cidade argentina no sul da Cordilheira dos Andes é um tipo de capital brasileira de inverno, só que longe de casa. Durante a temporada de neve, que começa em junho e segue até setembro (mais garantida entre julho e agosto), o português se torna a língua extra-oficial da cidade. Os portenhos mesmo, preferem Bariloche durante o verão, quando as águas cristalinas dos muitos lagos da região carregam embarcações com turistas e o centro fica cheio de adolescentes em viagens de formatura.

Bariloche tem resorts de esqui e esportes de aventura, mas mesmo quem não quer tirar os pés de dentro dos muitos hotéis encontra o que fazer: a cidade tem o mesmo charme de estações de inverno nos Alpes europeus, culpa da colonização alemã, austríaca e sueca durante o começo do século passado. Há excelentes restaurantes e lojas de roupas e chocolate, além das paisagens incríveis do Parque Nacional Nahuel Huapi, o mais antigo do país.

A cidade funciona durante todo o ano, mas fica mais cheia durante o inverno. Se seu plano é percorrer as montanhas nevadas ou se arriscar em cima de esquis, é bom pensar em reservar antes. Também não faltam empresas especializadas em alugar roupas e equipamento de neve, essenciais para curtir a região nessa época.

Bariloche_DaniellePereira

imagem cortesia de DaniellePereira via Flickr

 

Amantes de natureza e aventuras outdoor encontram dezenas de coisas para fazer em Bariloche, como caminhadas nas montanhas, travessias dos lagos, passeios a cavalo ou de caiaque. O Circuito Chico, que pode ser feito em meio dia, funciona como apresentação de Bariloche, mostrando os Cerros Otto e Campanário, passando pelo lago Nahuel Huapi. Um passeio imperdível de dia inteiro é o ao Cerro Catedral, com teleférico, aulas de esqui e outras atividades na neve como trenós e caminhadas.

Ah: os enormes cachorros São Bernardo, companheiros dos exploradores de montanha, são parte do charme da cidade.

-Gaía Passarelli

Leia também

Explorando a Argentina além de Buenos Aires

, , , ,

Comments are closed.