Que tal esquentar marshmallow na lava de um vulcão?

05/08/2016

Coisas para Fazer

Big Island_Flickr_Jesse Richmond

Big Island (imagem cortesia de Jesse Richmond via Flickr)

Um pedaço de terra que brotou das profundezas do oceano e se transformou num arquipélago isolado, de paisagem exuberante, águas transparentes e ondas perfeitas. O Havaí é desses destinos que não dão trabalho para arrumar a mala: roupa leve e de banho são suficientes para um lugar onde faz calor o ano inteiro, não importa qual ilha for visitar. Oahu, onde fica a capital, é a que mais oferece estrutura. Maui é a mais romântica. Mas para quem busca aventura, a Big Island – Ilha Grande do Havaí – é a melhor pedida, com seus vulcões em erupção.

É nela que fica o Kilauea, um dos vulcões mais ativos do mundo e que está jorrando há 33 anos. A lava dele é capaz de pavimentar todo dia uma estrada de pista dupla de 32 quilômetros. A cratera do Kilauea está no Parque Nacional dos Vulcões, uma das principais atrações da ilha. Mas de lá geralmente só dá para ver uma fumaça de longe, o que pode frustar um pouco quem tem a expectativa de ver a lava.

A boa notícia é que tem sim um jeito para chegar bem pertinho dela. O passeio, que exige paciência e muita disposição, começa numa floresta tropical e é acompanhado por guias experientes. A caminhada é puxada. São umas cinco horas de trilha que, dependendo da chuva, vira uma piscina de lama que chega até o joelho – o que pode significar umas seis horas de andança (ida e volta).

Big Island_trilha

Mas depois vem a recompensa de tanto esforço: um campo gigantesco coberto de lava, acumulada ao longo dos anos. Seca, a impressão é que a gente pisa em cacos minúsculos de vidro. A diferença é que ela é quente. Mesmo calçado, dá para sentir o calor do chão debaixo dos pés.

Big Island_lava seca

Nesse parque de lava escura surgem pontos cor de laranja. São “rios” de lava escorrendo feito uma cobertura de bolo que acaba de sair do fogão. A temperatura dela passa de 1.000°C. Mas com cuidado, dá para mexer nessa calda incandescente com um pedaço de madeira. E é só cutucá-la que sai fogo.

Big Island_lava incandescente

Big Island_cutucando lava

Big Island_fogo da lava

O espetáculo dá asas à imaginação de alguns turistas, que vão preparados com marshmallow na mochila para uma experiência inusitada. Afinal, tem lugar mais diferente para assar o doce do que no calor da lava de um vulcão?

Big Island_marshmallow

Além da trilha para ver a lava, dá para incluir outros passeios únicos a sua viagem a Ilha Grande do Havaí.  Tem como curtir o Kilauea lá de cima, em um passeio de helicóptero com vista panorâmica do vulcão e das cachoeiras da ilha. Também é possível fazer um mergulho noturno com as arraias-manta em águas cristalinas.

Seja na terra, na água ou no ar, a Big Island é imperdível.

Dica: não deixe de provar o famoso café de Kona, cultivado nas colinas da cidade que dá nome à bebida. É uma delícia.

-Alessandra Stefani

, , ,

Comments are closed.