Zoológicos imperdíveis na Europa

Se engana quem pensa que visitar um zoológico é passeio só para quem tem criança! Os bons zôos agradam a gregos e troianos, ou melhor: crianças e adultos! Se estiver numa das cidades abaixo, experimente ir e comprove:

Em Berlim (Alemanha)

Ursos polares no Zoo de Berlim

Ursos polares no Zoo de Berlim

O Zoologischer Garten Berlin é nada mais nada menos que o maior zôo do mundo, em termos de quantidade de animais. Além disso, é muito conhecido pela forma de expor os animais, que parece ser livre de cercas em muitos casos, existindo apenas um fosso que separa os bichos dos visitantes, sem cerca alta, grade ou vidro para atrapalhar a visualização.

CURIOSIDADE: Foi neste zôo que viveu o ursinho Knut, um filhotinho de urso polar que nasceu ali em 2006 e que foi rejeitado pela mãe e então queriam sacrificá-lo, lembram disso? A polêmica saiu em muitos jornais e foi até capa de revista! (o Knut foi salvo, mas morreu em 2011 de causas naturais). Lá dentro tem até uma escultura de ursos polares em homenagem ao simpático ursinho, que trouxe ainda mais fama ao local.

Em Viena (Áustria)

Shonbrunn Zoo (foto divulagação – retirada do site oficial)

Schonbrunn Zoo guarda o título de mais antigo de toda a Europa e do mundo, inaugurado no ano de 1752! Fica dentro da área do Palácio Schonbrunn, então dá para chegar lá indo por dentro do Palácio (que é lindo e vale a visita!), ou entrando por fora através de uma das outras 2 entradas laterais. Um dos destaques deste zôo e que atrai os visitantes são os pandas gigantes, raros de encontrar em cativeiro, e também um aquário e a área de simulação da floresta Amazônica.

Em Londres (Inglaterra)

Alimentação dos pinguins no ZSL London Zoo

Alimentação dos pinguins no ZSL London Zoo

Embora sem nenhum título de “o mais alguma coisa”, o ZSL London Zoo foi até hoje o melhor zoológico que já visitei, e indico sem erro! Trata-se de um zôo muito bem organizado, amplo, dividido em áreas temáticas, e que expõe os animais sempre de uma forma super curiosa, interativa e interessante de ver, junto com informações sobre as espécies e às vezes até guias que dão pequenas palestras. Além disso, dá para acompanhar a alimentação de algumas espécies, como a dos pinguins (horários pré-definidos), além de ver apresentações, entrar numa floresta tropical ou numa área só com borboletas ou sobre insetos e répteis. Tudo bem categorizado e exposto (ex: Gorilla Kingdom, African Birds Safari, Rainforest), bem aos padrões britânicos.

 

Em Valência (Espanha):

bioparc- foto tirada do site oficial

Bioparc (foto divulagação – retirada do site oficial)

O Bioparc é relativamente novo, e foca no conceito da zôo-imersão, levando os visitantes para dentro do ambiente do animal, através da simulação de seus locais naturais de origem e mistura de diferentes espécies em um mesmo ambiente. Isso deixa os animais com melhor qualidade de vida, e torna o passeio bem mais agradável também, pois é como entrar em uma outra região e paisagem natural. Na área dos bichos africanos tem até réplicas perfeitas de árvores baobás, ou mesmo plantas e pedras naturais trazidas destas outras regiões. É como fazer um “safári” lá dentro.

 

-Simone Jung

Planejando uma viagem? Navegue na Viator pelas Excursões e coisas para fazer.

, , ,

Comments are closed.